terça-feira, 27 de janeiro de 2009

Jovens entram para o mundo do rock por meio de games musicais

. terça-feira, 27 de janeiro de 2009

Bom Povo,hoje seria o dia da Flávia postar no bolinho de vento,mas ela está tirando umas férias na praia (mesmo estando frio...ela deve estar na praia,enrolada numa coberta),mas ela me deixou umas coisas para postar enquanto ela está fora...


MARCOS SERGIO SILVA

Quando você acordou para o rock? Nos anos 1960, os compactos e os encontros casuais em estações de trem, coleções de discos embaixo do braço, facilitavam a absorção de acordes pelo coração. 
Depois vieram as revistas especializadas, as danceterias dos intermináveis anos 1980, a MTV dos anos 1990 e a explosão tecnológica dos anos 2000. 
Dentro desta última você pode inserir mais uma, talvez a transição mais óbvia entre a infância e a adolescência de fato: os videogames. 
E jogos que simulam instrumentos, como o Guitar Hero e mais recentemente o Rock Band, e até mesmo outros que pouco têm a ver com o ritmo propriamente dito (exemplo disso é o Grand Theft Auto, cujo objetivo é atacar carros) têm despertado o interesse da garotada por bandas de rock de gerações anteriores. 
Como ele, muita gente dessa geração também começou assim: é que a música do Foghat, gravada em 1975, é uma das quatro primeiras opções da primeira fase do "Guitar Hero 2" "Ninguém tinha discos de rock em casa, então só fui ouvir mesmo pelo videogame." 
É o caso do Guns N'Roses. Em 2008 muito mais gente conheceu o grupo pelos jogos do que por "Chinese Democracy", cuja gestação (17 anos) supera a idade de muita gente que passou a gostar da banda. 
Slash, fora do grupo desde 1994, transformou-se em um cartoon equivalente a Izzy Sparks, o guitarrista de mentirinha do "Guitar Hero". É obsessão dos garotos repetir os feitos do cabeludo em "Sweet Child O'Mine" nos simuladores. 
Mas, claro, existe a ala radical. Se antes ela era composta por aqueles que discordavam quando alguém conhecia uma música por meio da superexposição nas rádios, agora ela se orienta pela aversão ao "Guitar Hero". Para esse pessoal, o bom é conhecer por conta própria. 
"São pessoas que só conhecem músicas porque estão num jogo. Gostam porque está na moda. O cara conhece uma música do Guns N'Roses porque está no jogo, não porque conhece. Não sabe a história da banda nem a letra. Só tocar na guitarrinha. De mentira, ainda", diz o analista de sistemas Rogério Barreto lo Bello, 21. 



Bom,como todos sabem (ou não), eu Lucas,sou viciado em Guns N' Roses e concordo com o que diz o cara ali,principalmente nessa parte  ''...Gostam porque está na moda. O cara conhece uma música do Guns N'Roses porque está no jogo, não porque conhece. Não sabe a história da banda nem a letra. Só tocar na guitarrinha. De mentira ainda..."


Conheço várias pessoas que dizem que gostam de Guns N' Roses,aí pra sacanear eu pergunto qual elas gostam mais e 80% das vezes a resposta é exatamente essa : ''aquela que começa com uma guitarrinha..''   ¬¬'


Abraço à todos ^^

1 comentários:

Rafinha disse...

akela que começa com uma guitarrinha.. hehe

tbm fiko chateado com essa galera que se diz roqueira mas ouve pq tá na moda..

Postar um comentário