quarta-feira, 5 de maio de 2010

Uma esmola por caridade!

. quarta-feira, 5 de maio de 2010


Se der um peixe a um homem, ele o comerá em um só dia; Se ensiná-lo à pescar, ele se alimentará por toda a vida!“romântico” Não?, mas seria sim o modelo ideal das coisas. Ninguém quer esmola, queremos condições mínimas de existência! Mas isso infelizmente tem se tornado cada vez mais utópico, uma vez que quem "dá as cartas" nesse país esqueceu-se de onde veio, das dificuldades que teve, já que a maior prova disso está no elefante branco que custou mais de 70 milhões de dólares - claro que me refiro ao avião presidencial - que, convenhamos, o antigo "Sucatão", que atendeu muito bem ao último presidente FHC e à todas as suas viagens (foram muitas, porém, nem tantas quanto as do atual mandatário brasileiro) era muito melhor do que o pau-de-arara que o trouxe do nordeste pra São Bernardo do Campo.
Em tempo: Saí de repente porque acabou a luz aqui no bairro. Seria isso também culpa do Lula?ou da própria sociedade que muitas vezes se diz “generosa” e “religiosa” mas que no final de tudo não conseguem reconhecer teus próprios “irmãos” diante de teus olhos.
Vergonha para nós Brasileiros e para o próprio país a quantidade de gente trabalhando em sinais, portas de lanchonetes, restaurantes, etc. São pessoas de várias faixa etárias que talvez nunca tiveram um outro tipo de vida,que não sabem fazer outro tipo de coisa a não ser depender de algumas moedas dadas por certas pessoas “bondosas”.
Mas humilhante e vergonhosa é a situação destas pessoas que são chamadas todos os dias de indigentes, como se não tivessem identidade alguma, e que muitas vezes passam a ser um peso para a comunidade que se acham na obrigação de ajudá-las.
Errado? Claro, alias o certo séria que ao invés de roubar nossos dinheiros e esconde-los em meias e cuecas,os “senhores maiorais” poderiam gastar construindo abrigos públicos,escolas,empregos,proporcionando assim uma vida digna para aqueles que nasceram ou tem uma vida desfavorável.
Pequenas moedinhas que às vezes não tem importância alguma para o bolso de algumas pessoas, muitas vezes, alias na maioria das vezes alimenta uma família de desabrigados, de gente que não teve muitas oportunidades na vida, e que muitas vezes são chamados de preguiçosos e folgados.
É bem mais fácil falar de pessoas assim,quando se tem comida e um lar para se morar,mas pensando bem, como deve ser procurar um emprego quando a sua única roupa esta suja e rasgada?! Como procurar uma coisa com fome?! Eii você ai, consegui isto?Já ficou semanas ou meses sem comer?!
(Estenda as mãos para o teu próximo, pois você não sabe o dia de amanhã, e a mesma situação que eles estão passando, um dia você pode passar também;).

1 comentários:

Daiana Rodrigues disse...

oi
Estou indicando seu blog para o prêmio Sunshine award
Passe no meu blog para ver oq deve fazer
http://ideiatpm.blogspot.com/2010/05/premio-sunshine-award.html

Postar um comentário