segunda-feira, 24 de novembro de 2008

liberdade da adolescência!

. segunda-feira, 24 de novembro de 2008


Vivemos em uma sociedade formada por regras, e conseqüentemente tudo que se estende e participa desta é regrado.Nossa vida é regrada, nossos sonhos, nossos medos,é impressionante!
Proibido fumar.Proibido gritar.Proibido pular.Proibido sujar.Proibido se expressar.Regras, regras e mais regras.Concordo que a maioria delas serve de alerta, e pra que nossa vida não se torne uma bagunça, mas elas existindo ou não nós temos o poder de escolher se a seguimos ou não.Lembrando que se você não segui-las é rebelde, doido, vagabundo, entre outros nomes não muito legais.
As regras seriam uma espécie de medo, que põe na gente pra que não se fazer algo que fulano não quer, e beltrano não gosta?
Veja o exemplo, já pensou se você chegasse em casa e sua mãe não falasse nada? Não pedisse pra você arrumar seu quarto, fazer a lição, e se você dissesse: mãe to saindo de casa e volto semana que vem ta?! E pior ela respondesse: vai com Deus filho, e se quiser voltar na outra semana eu não ligo!
Regras seriam preocupação? Haaa..Tudo isso é tão louco, que faz sentido.
Mas ainda penso que você pode fazer suas regras, claro que não será aceito por diversos grupos sociais, se é que será aceito em uma sociedade, a não ser a sua, mas se for feliz isso que importa.
Quebrar regras tem por conseqüência conseqüências, entendeu?
Se você sair de casa com 16, vai ter que aprender a se virar, mesmo que seus pais te banquem.
Se você decidir estudar, trabalhar e se divertir vai ter que rebolar pra fazer bem feito.
Se quiser virar hippie, emo, surfista, skatista vai ter que aprender a lidar com gozações.
A sociedade estabeleceu um padrão.E você tem que seguir ou não.Faça o que te faz feliz.Faça o que te faz bem!!

Créditos: Tamires Giraldeli.

É isso ae gente,ate quinta então =]

jah bless ॐ

6 comentários:

Alexandre disse...

Na verdade regras existem pra que não exista begunça. Mesmo na mais anárquica das sociedades elas vão existir.

Débora disse...

É...as regras fazem parte da organização social. Temos que saber lidar com elas. Confesso que às vezes tenho um certo gostinho de burlar algumas, quando acho sem sentido no momento.
Mas acho interessante frizar as consequências, como você bem citou.
Um abraço

Homenzinho de Barba Mal feita disse...

Eu nunca tive grandes reghras em minha vida. Eu sempre tive uma pseudo-liberdade proposta pela minha mãe. E foi justamente isso que evitou que eu fosse um louco.
É aquela história, quem nunca comeu melado, quando come se lambusa...


http://hdebarbamalfeita.blogspot.com/

Flávio Souza disse...

Eu acredito que a maioria dos artistas quebrou as regras dos pais em algum momento da sua vida.

E o que seríamos de nós sem eles, não é mesmo?

E fico pensando quando é que será quando chegar o meu momento de pai em uma situação destas...

IGOR De Oliveira Takahashi disse...

pois é a regra é clara hehe,bom agente também tem de ter conciencia em seus atos também né,as leis são estipuladas mais ou menos para isso,para que não haja uma desobediencia generalizada..........e vlw pelo comentario,se quiser visitar o blog pode ir quando quiser

Lucas disse...

Eu acho que é um mal necessário em determinados pontos,mas que a autoridade não se misture com autoritarismo.

Postar um comentário